26/12/2016
E Se...

O seguinte informativo Lifeline foi publicado em dezembro de 2015.

No mês passado, nosso tema foi “E Se Cristo Não Tivesse Vindo?” Este mês, queremos considerar outra pergunta: “E Se Deus Não Tivesse Enviado o Irmão Branham?” Onde você estaria hoje?

Embora muitos de vocês tenham sido afortunados em nascer e crescer na Mensagem, um grande número de crentes hoje teve suas raízes em uma denominação pentecostal. Outros vieram de várias denominações protestantes ou da igreja católica. Mas há muitos crentes preciosos hoje que nunca estiveram associados a nenhuma igreja, ou qualquer grupo religioso. Eles andavam errantes, perdidos no pecado—até que um dia ouviram essa Voz, e reconheceram que eram Águias.

A maioria de nós nasceu tarde demais para estar em suas primeiras reuniões, ou não teve oportunidade de ir. Olhemos para o passado, para um ano das primeiras reuniões do irmão Branham—aquelas de 1947—para ver a quantos lugares ele ministrou, orando pelos enfermos por horas, até sua própria saúde ficar comprometida.

Em 1946, após sua Comissão, o irmão Branham falou em 15 locais, além de falar no Tabernáculo Branham.

Em 1947 apenas, ele realizou 44 encontros conhecidos. Os mesmos foram realizados em várias cidades dos estados de Arkansas, Arizona, Califórnia, Flórida, Idaho, Illinóis, Kansas, Louisiana, Missouri, Oklahoma, Oregon e Texas. Ele também realizou encontros aquele ano nestas províncias do Canadá: Alberta, Colúmbia Britânica, Manitoba e Saskatchewan.

Oh, você não adoraria ter estado naquelas reuniões em 1946 e 1947? Infelizmente não existem gravações de 1946, e apenas seis gravações que datam de 1947.

Até 1954 as Mensagens do irmão Branham não eram gravadas regularmente. A gravação mais antiga que se conhece é de 1947 e foi gravada em 78 rpm. De acordo com as informações que nos foram dadas, esta gravação original foi feita por alguém com acesso a equipamento de gravação fonográfico, que viu nesses encontros uma oportunidade para testar seus equipamentos em um alto-falante num auditório.

Mais tarde, no ano de 1947, outro indivíduo desconhecido, ficando tão impressionado com os encontros do irmão Branham em Phoenix, Arizona, obteve o equipamento necessário para também fazer gravações fonográficas desses cultos. Certamente estamos gratos ao Senhor por colocar isso no coração de alguém. Evidentemente eles não faziam ideia de como o Senhor os estava usando, ou o quanto a Noiva de Cristo apreciaria seu esforço seis décadas depois.

O irmão Branham esteve no campo quase continuamente no final dos anos 40 e início dos anos 50, mas há poucas gravações desses encontros. Na verdade, o irmão Branham realizou mais encontros em 1948 do que em qualquer outro ano, mas apenas duas gravações de 1948 estão atualmente disponíveis.

Quando o gravador de rolo se tornou disponível ao público em geral, cada vez mais encontros do irmão Branham eram gravados. Era comum ver de 15 a 20 gravadores de fita alinhados na plataforma para gravar o culto. Além disso, nessa época, o irmão Branham fazia sua própria pregação antes de orar pelos enfermos.

Apesar daqueles primeiros encontros terem sido tão maravilhosos, o irmão Branham certamente fez um sacrifício para se disponibilizar a orar por todas aquelas pessoas. Todos aqueles intensos encontros, combinados com a falta de descanso, custaram muito caro ao profeta de Deus.

A primeira página da edição de julho de 1948 da Voz da Cura, trazia dois artigos sobre o irmão Branham; um com a legenda “O irmão Branham tira folga prolongada,” enquanto o segundo artigo intitulado “Cinco Grandes Dias em Eugene, Oregon,” descrevia seu encontro lá.

O primeiro artigo também declarava: “Tão grande tem sido sua compaixão pelos enfermos e pelo sofrimento, que lhe é difícil afastar-se das multidões, quando há tantos que necessitam do seu ministério. Na primeira parte do seu ministério de cura, nosso irmão orava pelos enfermos até uma ou duas da manhã, ou até cair de pura exaustão. No decorrer de um ano, ele havia perdido quase 18 quilos.”

O segundo artigo também declarava: “Neste encontro, o irmão Branham estava tão exausto que qualquer um podia ver que estava indo até o limite de suas forças todas as noites.”

O irmão Branham verdadeiramente dedicou tudo o que pôde para orar pelos enfermos, muitas vezes chegando à completa exaustão antes de ser retirado da plataforma.

“E o que sempre me perguntei, será que eu conseguiria ministrar a todos os enfermos? É esse que tem sido o desejo do meu coração. Eu tentei. Eu lhes disse que certa vez fiquei no púlpito por oito dias e noites. Não consegui...?... mais—milhares e milhares mais ao final dos oito dias do que já havia. E eu nunca saía da plataforma. Dormia aqui, comia aqui, e tudo mais, direto no púlpito por oito dias e noites. Eu o fiz, tirei cerca de oito meses de férias depois disso. Eu tive…

Em outras palavras, eu não conseguia sair. Estava num esgotamento nervoso. Simplesmente parecia que isso ia me matar. Então, eu—eu percebi então que devia usar um pouco mais de sabedoria do que tinha usado. Jesus nunca tentou nem mesmo tocar as pessoas assim. Está certo?”

50-0821 O Anjo e a Comissão, Cleveland, Ohio

 

“Alguns anos atrás, quando saí em minha primeira viagem, minha garotinha, Rebeca, estava comentando sobre uma das minhas saídas. Estive fora seis meses antes de voltar. Eu simplesmente ia de um lugar para outro. Eu ficava oito dias e noites e nunca saía da plataforma; dizia: “Vou orar por todos eles ou morrer aqui tentando.” Bem, você... nem adiantava tentar, havia mais no final do que quando começava. A fila de oração passando constantemente, o tempo todo, milhares e milhares passando pela fila de oração. Traziam suco de laranja; eu dormia, encostava a cabeça no púlpito e dormia, e começava a fila de oração novamente. Ficava ali mesmo com eles. Eles ficavam direto em pé na chuva e tudo mais, esperando.

Quando cheguei em casa, minha garotinha não me reconheceu. Eu era um estranho. Ela disse... Sua mãe tinha lhe mostrando minha foto. Mas quando voltei para casa, eu tinha perdido o cabelo; meu rosto estava enrugado, descarnado; eu tinha perdido cerca de 25 libras [11 quilos—Trad.] de peso. Aquele não era o seu papai. Aquilo pareceu me matar quando vi que minha própria filha não me reconheu. Bem, é assim que tem sido...?... com Billy. Mas eu O conheço. Quero que Ele diga naquele dia: “Você fez o melhor que pôde, então tudo ficará bem,” contanto que isso esteja bem.”

56-0422 Mostra-nos o Pai, e Isso Satisfará Spindale, Carolina do Norte

Foi só no final de outubro de 1948 que o irmão Branham pôde voltar aos encontros, começando com um encontro em Fresno, Califórnia, ao qual se seguiram encontros em Seattle, Washington, em novembro.

O irmão Branham certamente foi atacado pelo inimigo por sua posição pela Palavra durante todo o resto do seu ministério. Todos já vimos (em filmes ou pessoalmente) como ele estava a ponto de ter um colapso quando o irmão Billy Paul vinha tirá-lo.

Por que ele se esforçava até o limite? Foi por VOCÊ, meu querido amigo. O gravador que entrou em cena no início dos anos 50, em 1954 estava gravando quase todos os seus sermões. Em 1962 o irmão James Maguire recebeu a franquia das fitas, e todo sermão dali em diante foi disponibilizado em fita. Seguiram-se os cassetes, assim como os CDs, e agora temos o cartão micro SD.

Você não está contente de que o irmão Branham tenha vindo a nós com esta Mensagem? Ele literalmente deu sua vida para trazer esta Mensagem a você e a mim—tudo para que possamos nos aprontar para o encontro com nosso Noivo.

“E agora, começando um novo ano, eu quero dizer, não um ‘Feliz Ano Novo’ para vocês, quero dizer isto a vocês: ‘Deus os abençoe.’ E se Ele o fizer, isso é tudo de que vocês precisarão para o próximo ano. E confio que Ele o fará.”

62-1231 par. 64 A Disputa    Jeffersonville, Indiana

Envie para um Amigo

Enviar