28/02/2017
Você Já Se Perguntou?

Recentemente abrimos uma sessão de perguntas e respostas com os Departamentos de Texto e Tradução com base nas perguntas que vocês enviaram. Aqui está um punhado dessas perguntas, juntamente com as respostas.

Fique de olho em nossa sessão de perguntas e respostas com um departamento diferente nos próximos dias.

P: Como é feita a escolha de qual mensagem será a próxima a ser traduzida para determinada língua? Por exemplo, quem escolhe qual mensagem será a próxima a ser traduzida para o português?

R: O irmão José escolhe uma lista de títulos especificamente para cada idioma.


P: Houve vários artigos mencionando um novo software que acelera o processo de tradução. Que recursos o software tem que ajuda na tradução?

R: Muitos dos processos que usamos para garantir a qualidade de uma tradução são feitos manualmente e demoram muito tempo. Nosso novo software nos permite automatizar completamente alguns desses processos sem comprometer a qualidade.


P: O processo de transformar o áudio em texto é feito pela audição do sermão em tempo real, ou há algum software usado para ajudar a transcrever?

R: Não confiamos em nenhuma ferramenta de software para transcrever ou editar o texto para nós. Durante a transcrição nós ouvimos as fitas com nosso próprio software feito sob encomenda para diminuir a velocidade da fita e para repetir as palavras. Isso nos ajuda muito a ouvir cada nuance de cada palavra pronunciada.


P: Minha maior dúvida é quanto ao uso de letras maiúsculas. Ao falar sobre Jesus, vocês iniciam com letra maiúscula a palavra “Ele”. Muitas vezes no programa A Mesa, algumas coisas são escritas em maiúsculo, que se tornam detalhes muito importantes. Como vocês sabem quando fazer isso?

R: Seguimos as regras normais de uso de maiúsculas em inglês, exceto no caso de reverência. Escrevemos com inicial maiúscula todos os nomes e títulos, substantivos e pronomes, etc., que se relacionam à Divindade. Além disso, escrevemos com inicial maiúscula as palavras Bíblia, Escritura e a Palavra, uma vez que consideramos isso apropriado ao falar da majestade e Pessoa de Deus e Sua Santa Palavra.


P: O irmão Branham supervisionava a transcrição de seus sermões do áudio ao texto? E se não, como posso confiar que as pessoas que foram colocadas para transcrever seus sermões não são influenciadas por suas próprias opiniões, uma vez que alguns sermões não são de boa qualidade de áudio, e portanto, podem estar sujeitos à interpretação de alguém?

R: Não, o irmão Branham não supervisionava a transcrição de seus sermões. O irmão José Branham instituiu um sistema de verificações e verificações cruzadas para assegurar a melhor transcrição humana possível. Como sempre, incentivamos todos a consultarem a gravação em fita como a autoridade final.


P: Gostaria de saber mais sobre o repositório de texto, seu propósito e por que é necessário. Falei com um irmão em um dos encontros da turnê Ágape que estava me contando sobre isso, e achei muito interessante. Sinto-me abençoado e incentivado pela maneira séria com que a GVD realiza o processo de transcrição e tradução.

R: O repositório de texto é um banco de dados central de sermões que nos permite encurtar o prazo do início de uma tradução até a tradução ser divulgada em nossos produtos. Isso é feito automatizando procedimentos que eram manuais no passado, como verificações de controle de qualidade. Automatizar esses processos nos permite enviar o arquivo de volta ao tradutor muito mais rápido para suas etapas de revisão. O repositório de texto também permite que possamos postar uma tradução no mesmo dia em que ela é concluída. No passado, este processo era muito mais longo devido às limitações do software disponível no mercado que estávamos usando.


P: Por que há diferença nas traduções feitas por outros irmãos e pela GVD?

R: Não podemos responder pelos outros irmãos, mas é assim que instruímos nossos tradutores:

  • Escolhemos o método da “tradução essencialmente literal,” que objetiva preservar a linguagem original. Mesmo quando não se pode ser literal, como quando se traduz expressões idiomáticas, deve sempre permanecer fiel ao significado do original.
  • Rejeitamos o método da “equivalência dinâmica,” que é uma tradução de pensamento por pensamento (e é responsável pela investida de Bíblias de “nova tradução”). Esta é uma abordagem perigosa (que é mais comentário do que tradução), e com base na pergunta: “Como eu diria isso?”
  • Em vez disso, a pergunta SEMPRE deve ser: “Como o irmão Branham disse isso?”
  • Nossos tradutores não podem assumir que o irmão Branham cometeu equívocos de linguagem, ou que ele não estava pensando claramente, às vezes, quando falava.
  • A verificação, verificação cruzada e duplas verificações cruzadas que fazemos são para assegurar que as palavras que colocamos nas mãos do povo de Deus estejam tão próximas do original e sejam tão literais quanto, pela graça de Deus, possamos produzir.

P: Há pessoas na GVD que entendem todas as línguas traduzidas para revisar as traduções?

R: Todas as nossas traduções são finalizadas por uma equipe bilíngue que trabalha junto para alcançar a melhor qualidade possível. Os membros dessas equipes normalmente não residem em Jeffersonville, mas em seus países locais, onde essas línguas são faladas. Como o irmão Branham disse: “Que o homem leve a Mensagem ao seu próprio povo.”


P: Por que algumas línguas têm tão poucas traduções?

R: Cada idioma apresenta suas próprias dificuldades a superar. Pode ser devido ao tempo que já temos uma equipe de tradução, e às vezes o tradutor é um voluntário que só pode traduzir em tempo parcial.


P: Quem toma a decisão final sobre o que o irmão Branham disse e quis dizer (text wise)?

R: O irmão José instituiu um processo de decisão em equipe, pelo qual tudo é decidido com muita oração de acordo com suas estritas exigências.

From This Department

Scott Reed
Born: Pine Bluff, AR
Started at VGR: 1992

David Jones
Born: Louisville, KY
Started at VGR: 2006

Ben Gary
Born: Jeffersonville, IN
Started at VGR: 2001

Aaron Walker
Born: Louisville, KY
Started at VGR: 2002

Randall Jones
Born: Louisville, KY
Started at VGR: 2004
Envie para um Amigo

Enviar