31/07/2017
Uma Mão Amiga

Há algo familiar em um crente. Sim, parecemos um pouco diferentes do mundo, mas é o Espírito que nos separa. Este irmão envia um testemunho de como estava em necessidade desesperada em um país estrangeiro, quando viu um rosto familiar. Ele nunca tinha visto a jovem irmã, mas pôde reconhecer que era crente.

Estávamos passando um feriado com a família em Cancun, México. Tomamos um táxi rumo ao nosso hotel quando nosso neto de dois anos, Micaiah, teve uma convulsão. Ele começou a mancar, seus olhos se reviraram, os lábios ficaram azuis e ele ficou inconsciente. Imediatamente clamamos a Deus por Sua Graça e Misericórdia. O taxi disparou para o hospital mais próximo. A mãe de Micaiah, Deborah, estava fazendo compressões torácicas e respiração boca a boca.

Alguns daqueles com quem estávamos viajando sabiam que tínhamos ido para o hospital, mas não conseguiam localizar o hospital. O irmão Danny Fehr (o outro avô que também estava na viagem) não sabia o que tinha acontecido com seu neto, pois não tínhamos como entrar em contato com ele. Não tínhamos celular nem pesos mexicanos.

Então me informei sobre como chegar a um caixa eletrônico. Estava esperando em uma longa fila para usar a máquina de dinheiro quando notei uma dama de aparência cristã saindo de uma mercearia. Ela parou para ajeitar algumas sacolas, então saí da fila e fiquei no caminho em que ela estava indo. Quando ela passou, perguntei se conhecia William Branham. Ela ficou intrigada a princípio por causa do meu inglês, mas depois sorriu e disse: “Si!” Nos afastamos para o lado e eu lhe mostrei alguns nomes de contato em Cancun que o irmão Jerry Amalong (distribuidor da Gravações “A Voz de Deus”) me havia dado, e um deles aconteceu de ser seu pai. Ela tinha um celular e fez algumas ligações. Uma foi para seu primo que estava no aeroporto com o irmão Danny. Deste modo consegui falar sobre Micaiah e dar a nossa localização.

Ao pensar que para eu encontrar essa cristã em meio a centenas de milhares de pessoas em Cancun, teve que ser a mão de Deus nos ajudando em nosso tempo de necessidade. O que tornou isso ainda muito mais um milagre é que ela não morava naquela parte da cidade e normalmente não estaria naquela loja aquele dia, mas estava comprando suprimentos para a aula de culinária que havia sido mudada de quinta para sexta-feira. O Senhor opera de ambos os lados.

Além disso, o médico que atendeu Micaiah sabia falar um pouco de inglês e foi muito bom para ele. A mãe de Micaiah pôde evangelizar o médico, e antes de partir do México, ela voltou ao hospital para mostrar-lhe uma criança saudável e lhe dar alguns livros da Mensagem em espanhol, que ele aceitou de bom grado e disse que ia ler.

Deus certamente é um bom Pai e sabe cuidar de Seus filhos.

Deus abençoe

Irmão Larry

Envie para um Amigo

Enviar