05/09/2017
Eu Sei

Quando o assunto era ter filhos, tudo ia mal para esta família. Eles não podiam conceber, mas mantiveram sua fé. Quando por fim conceberam, tiveram problemas na gravidez. Mas isso não importava para eles, e nem poderia. A fé tomou o controle e chamou as coisas que não eram como se já fossem. A prova deles se tornou em vitória, e em um testemunho que certamente vai aumentar sua fé.

Eu estava morando um pouco distante de minha igreja, e no domingo de manhã minha esposa me disse que tinha dúvidas se alguma vez conseguiria engravidar. Eu fui à igreja sozinho naquele mesmo dia e meu precioso pastor leu na Escritura onde fala sobre o nascimento de João. Deus falou ao meu coração e me disse: “Não duvides, será um menino e você o chamará João.” Na mesma noite minha esposa me contou que estava grávida, e na mesma hora eu contei a ela sobre minha experiência com Deus. Eu disse: “Deus me disse que o nome dele será João.” Começamos a compartilhar este testemunho com todo mundo, que seria um menino e que seu nome seria João.

Na Índia, não se pode fazer um exame para saber se o bebê é menino ou menina antes do nascimento. A data esperada para o parto era de 5 a 8 de janeiro de 2014.

No mês anterior ao parto, minha esposa começou a reclamar que estava sentindo dores de parto. A médica disse a ela: “Não, não há a mínima chance do bebê nascer agora.”

Acabei dando entrada com ela no hospital no dia 9 de dezembro. As dores estavam muito fortes e além do que podia suportar. Fui ver a médica e perguntei se havia qualquer meio (operação) de fazer com que o parto fosse possível, porque minha esposa não conseguia suportar a dor. Chamei a médica, ela examinou e disse que era impossível ter o bebê então. No mínimo, levaria pelo menos mais 10 dias.

Durante esse tempo no hospital, minha esposa clamava chorando para eu orar a Deus de joelhos com tudo que eu tinha. Eu orava, mas não com todo o meu coração. De repente, em lágrimas eu caí de joelhos e supliquei: “Meu Senhor, se alguma vez precisei de Ti, esta é a hora. Senhor, eu creio que Tu existes e que ouves minhas orações, por favor Senhor, tem misericórdia e responde-nos.”

Acredite, antes que eu dissesse “amém”, nosso João já havia chegado em parto normal. Eu estava sem palavras, nem a enfermeira que estava lá podia explicar. A médica não acreditava que pudesse acontecer.

Eu ainda estava chorando de joelhos, e glorificando a Deus no mesmo lugar.  Enquanto isso, eles levaram minha esposa para a UTI e então lhe perguntaram: “Você não quer saber se é menino ou menina?” Ela respondeu: “Eu sei que é o meu João.”

Uma hora depois, um dos pediatras veio até à sala e disse que, por ser prematuro, a parte do corpo que determina se é menino ou menina ainda não tinha desenvolvido. Vamos aguardar até a manhã seguinte para fazer um exame de urina, e teremos que operar o sistema urinário do bebê. Mas eu tinha uma fé diferente, agora que já tinha testemunhado as grandes obras de Deus. Eu disse à minha esposa: “Deus nos deu o João, nosso Deus não faz corpo imperfeito. Nosso Deus é perfeito.”

Por volta das 10:30 da manhã seguinte, o médico me acordou e disse que tinha vindo para fazer os exames. Quando abriram a fralda do bebê, ele ficou surpreso em ver que todos os órgãos estavam perfeitos. Ele disse que já tinha preparado a operação, mas que agora não era mais necessário. "Você pode levar seu filho para casa."

Agora ele já foi dedicado a Deus e é perfeito.

O propósito deste testemunho é que eu sei, pelo meu profeta, que “somente crer, tudo é possível.”

Isto não é apenas para cantar, mas para manifestação.

Deus abençoe,

Rajiv Singh

Índia

Envie para um Amigo

Enviar