10/02/2020
Essa Voz

A Bíblia não foi escrita como um livro de história; foi escrita para ser aplicada à nossa própria vida. O cego Bartimeu depositou sua fé no Filho de Davi e recebeu a visão. A viúva depositou sua fé em Elias, e a farinha da panela nunca se acabou até a fome passar. A mulher sunamita depositou sua fé em Eliseu e recebeu o filho dentre os mortos. Ao lermos essas histórias, devemos nos colocar no lugar do personagem bíblico e crer que o mesmo Deus que realizou aqueles milagres concederá os nossos pedidos.

O mesmo se aplica em relação as fitas do irmão Branham. Ele não nos conta essas histórias ou tem essas filas de oração para que possamos desejar ter vivido em uma outra época. Elas devem ser aplicadas hoje. Esta irmã e seu marido estavam lutando em muitas frentes diferentes, quando aplicaram à sua própria vida aquilo que o irmão Branham disse.

Que Deus os abençoe. Gostaria apenas de compartilhar uma experiência que tive enquanto ouvia uma fita em casa.

Mais ou menos uma semana depois que chegamos ao Canadá a doença começou a entrar em nosso lar. Primeiro meu marido, depois as crianças e depois eu. Desde aquela semana até hoje eu sofria fortes dores de cabeça que desciam à mandíbula, ao nível dos olhos, e literalmente me impediam de respirar com as duas narinas. Uma ficava completamente bloqueada. Às vezes eram tão violentas que eu perdia a consciência, mas Deus proveu, porque com dois filhos não teria sido fácil. A família me incentivou a ir ao pronto-socorro, mas como detesto hospitais, recusei. Tomei todos os tipos de comprimidos (ibuprofeno, etc), mas nunca faziam efeito. Estava se tornando insuportável porque eu não conseguia cuidar da casa, das crianças etc. Tentamos nos agarrar à oração, mas entre o novo emprego do meu marido e as horas extras, mais minhas dores de cabeça, era muito difícil. Apesar de tudo, ele havia decidido que ouviríamos todos os dias um pouco da fita “Está Aqui Quem É Maior do que Salomão” até o fim.

O diabo me disse: “Mas por que ele não colocou uma fita mais apropriada, como Possuindo as Portas do Inimigo?” Mas eu não disse nada e tentei acompanhar, apesar das dores de cabeça. Eu me apegava a uma citação aqui e ali. Mas certo dia, as coisas foram diferentes. Desde o momento em que me levantei eu me senti diferente. Não que as dores de cabeça tivessem passado, não, mas eu não estava mais realmente prestando atenção. Tirei as crianças do quarto e começamos nossa reunião matinal novamente. Peguei o Tablet Ágape, cantei hinos para elas, ouvi a Citação do Dia e depois orei. O dia todo foi o profeta que pregou ou cantou enquanto eu cuidava das crianças e da casa. O diabo me disse: “Mas você nem mesmo está escutando,” mas não lhe dei atenção.

Quando meu marido chegava do trabalho, por mais cansados que estivéssemos, nós reservávamos um tempo para ouvir o profeta. Continuamos a ouvir todos os dias e, perto do final, o irmão Branham pediu a qualquer pessoa que quisesse se tornar um verdadeiro cristão como esta querida mãe era, que levantasse a mão. O irmão Branham então dirigiu a oração, mas o diabo veio novamente, desta vez para me subjugar com sono. Eu estava começando a dormir, quando algo me disse para ouvir, porque isso realmente poderia ser para mim.

Abri os olhos, e meu marido (que estava traduzindo para o francês) tinha chegado à parte do discernimento. Quando o irmão Branham disse: “Há uma pequena mulher sentada aqui, sentada aí atrás, seu cabelo é escuro, aí no corredor central,” algo me agarrou e me disse que era eu. E isso me surpreendeu. Ao mesmo tempo o irmão Branham continuou e disse: “Sim, você.” Eu então esperei para ver o resto da minha mensagem, e o irmão Branham disse: “Você ficou surpresa quando foi dito. Agora, agora mesmo, você está começando a se sentir um pouco estranha, você sabe, algo realmente doce ao seu redor. Se alguém quer olhar, se puder vê-La, uma espécie de Luz que parece âmbar está descendo sobre a pequena dama. Agora, o problema dela é que ela tem dores de cabeça que a fazem sofrer muito. É isso, é isso. Se é isso, levante a mão assim. E eu nunca a vi antes na vida. Isso é verdade. É isso, é isso. Ela tem dores de cabeça que a fazem sofrer, como uma enxaqueca, mas elas vão desaparecer. Amém. Acredite ou não. Agora...”

Eu não pulei de emoção ou algo assim, mas uma alegria, uma paz, uma doçura, um sentimento que eu não conseguia explicar encheu meu coração. E sorri porque o diabo havia acabado de perder novamente. Esta Mensagem está realmente adaptada à nossa vida diária, e meu Deus cuida maravilhosamente de mim. Posso enfrentar o que resta, crendo que Deus proverá novamente. Que Deus os abençoe ricamente.

Sua irmã em Cristo,

Irmã Linda

Envie para um Amigo

Enviar