25/03/2020
Jesus Cristo, o Curador

4 Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.

5 Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.

Isaías 53:4-5

É um longo testemunho, mas valerá a pena lê-lo. Recebemos este e-mail de um jovem irmão da República Democrática do Congo, que cometeu alguns erros na vida, mas o Senhor teve misericórdia.

Querida Noiva de Cristo, gostaria de lhe contar o que o Senhor Jesus Cristo fez em minha vida.

Moro na República Democrática do Congo. Nasci na Mensagem, porque meu pai e minha mãe creem na Mensagem do tempo do fim. Assim, por causa disso, tive oportunidade de frequentar a escola dominical em meus primeiros anos e de viver numa atmosfera familiar cristã. Eu ainda não havia aceitado o Senhor Jesus Cristo em minha vida, porque vivia no mundo e ainda amava as coisas do mundo, apesar da minha crença.

Quando tinha 17 anos eu estava estudando para obter meu diploma de bacharel. Fui então atingido por uma doença venérea. Percebi que estava na hora de voltar para o curral das ovelhas, e que era Deus quem estava me procurando. Ele queria que eu me separasse do mundo e das coisas do mundo. Assim, decidi me separar dessas coisas.

A doença havia abalado muito minha vida. Afetou meu coração a tal ponto que eu já não tinha paz, e me atribulou com grande dor física. Então decidi conversar com papai sobre isso, e papai me enviou a um farmacêutico que me deu antibióticos. Mas não resolveu.

Como minha condição piorou, papai decidiu ir comigo ao médico, e ele receitou injeções. A dor diminuiu um pouco, mas não os germes. Um dia, enquanto pensava na origem dessa doença, de repente ouvi uma voz interior, tão suave quanto possível. Disse-me: “Controle-se, pois no dia em que você se colocar em ordem com a Minha Palavra, Eu o curarei e restaurarei seu corpo.” Então achei conveniente levar as coisas a sério, e foi aí que comecei a sentir a sede de Deus no coração.

“Controle-se, pois no dia em que você se colocar em ordem com a Minha Palavra, Eu o curarei e restaurarei seu corpo.”

Papai me perguntou se eu estava me sentindo melhor e como estava minha condição. Eu lhe disse que tudo tinha acabado e que estava saudável, quando na verdade sabia que não estava. Quatro meses depois nos mudamos para uma pequena cidade a 120 km de distância. Eu ainda estava sofrendo, e ninguém sabia. A única coisa que eu estava fazendo era me apegar à Sua Palavra, apesar da minha pouca fé.

Num domingo, enquanto meu pastor estava pregando sobre “Almas que Estão em Prisão Agora,” fiquei com medo e decidi pedir o batismo em Nome do Senhor Jesus Cristo. Queridos irmãos, foi então que Satanás cuspiu todos os venenos da sua raiva em mim. Se não fosse pela graça de Deus, não sei se teria sobrevivido.

A porta da minha vida se abriu para as várias tentações que me atingiram fortemente. Satanás inspirou pensamentos dolorosos, a ponto de, às vezes, cair em lágrimas quando pensava em minha vida futura. Eu não tinha esperança para o futuro. Estava desanimado e desesperado, quando uma voz interior tão doce me confortou e disse: “Não se preocupe, meu filho, esta doença não irá matá-lo, apenas siga em frente.” Então respondi em meu coração: “Pai, sei que ainda não cheguei aonde Tu queres que eu esteja, mas por Tua misericórdia chegarei um dia onde Tua perfeita Vontade quer que eu esteja.”

“Não se preocupe, meu filho, esta doença não irá matá-lo, apenas siga em frente.”

Esta voz me deu coragem, e eu estava sempre avançando apesar das dificuldades. Comecei a ler os livros da Mensagem e a orar cada vez mais. Todas as promessas de Deus estavam diante dos meus olhos, em particular a de João 15:7, que disse: “Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.” E quando me aproximei de Deus através da oração para pedir por minha cura, senti uma condenação em mim mesmo, pois minha vida não testemunhava da vida de um verdadeiro cristão, e ainda não permanecia inteiramente em Sua Palavra. O que eu tinha de fazer naquela época era apenas seguir em frente até que fosse digno de pedir e ver Sua promessa cumprida em minha vida. Esta doença já estava me atormentando por dois anos.

Um dia, após ter sido tão maltratado pelo diabo, Satanás, decidi contar a papai que não estava realmente curado. Papai ficou surpreso e desesperado porque eu não lhe tinha contado a verdade sobre minha doença. Ele me disse que esta doença era grave, e que pelo tempo que estava em meu corpo sem ser tratada, poderia me tornar estéril. Então ele me levou a um de seus colegas que me examinou e me tratou por uma semana, mas em vão. Ele disse que esta doença havia se tornado crônica e que um bom tratamento deveria ter sido prescrito. Então me arrependi do grande erro que cometi ao não contar a verdade a papai, quando ele me perguntou, dizendo-lhe que me sentia curado.

Somos uma família pobre, composta por três moços e três moças. Papai se esforçou para sustentar a família, mas foi envenenado, e os efeitos desse veneno o debilitaram. Mamãe também se esforçou tocando seu pequeno negócio para sustentar a família.

Com todas as despesas, ficou muito difícil encontrar dinheiro suficiente para eu ir a um bom hospital e receber um bom tratamento para minha doença. Certo dia, quando fui pago por um trabalho que fiz, e papai achou conveniente aumentar um pouco essa quantia com o que recebera da venda de nossa cabra, fui a um bom hospital fazer exames. Após os exames o médico receitou um medicamento que custava 20 dólares. Disse que se eu fosse tratado com este antibiótico, me recuperaria rapidamente. Fiz tudo o que ele me pediu para fazer e fui tratado, mas em vão. Uma enfermeira me disse que curar minha doença custaria muito dinheiro e que havia evidências de esterilidade em meu corpo. Então, aí está, todas essas declarações debilitaram ainda mais o meu coração. Eu não sabia o que fazer, mas o Senhor nunca deixou de me aconselhar dia e noite, quando tudo parecia dar errado na minha vida.

Aos 19 anos eu me formei no ensino médio e decidi ajudar minha mãe onde ela negociava. O local fica a 150 km de onde moramos. Era difícil frequentar uma igreja de nossa fé devido à longa distância. Então decidi me equipar com algumas pregações em áudio e livros de sermões do irmão Branham para ficar com a Palavra de Deus. Às vezes eu ia sozinho para a floresta para orar e implorar pela graça e misericórdia do Senhor. Fazendo isso, minha fé cresceu pouco a pouco.

Como ainda estava sofrendo, e como minha mãe talvez acreditasse que Deus, por Sua bondade, me curaria através da medicina natural, fui submetido a tratamentos por quase três anos, mas em vão. Então simplesmente sussurrei em meu coração: “Deus me curará e me dará filhos.” Apesar do fracasso da medicina natural, não deixei de depositar minha confiança no Senhor. Continuei a ouvir os sermões, e às vezes lia os vários testemunhos de cura no branham.org, o que Deus fazia pelos outros. Isso me incentivou, e achei que Deus também me curaria.

Então simplesmente sussurrei em meu coração: “Deus me curará e me dará filhos.”

Em 30/06/2017 fui contratado por uma empresa de segurança como vigia, e me colocaram para vigiar uma casa desabitada. Foi maravilhoso para mim porque, com o tempo, percebi que era a vontade perfeita de Deus, porque desfrutava da minha Hora de Meditação quase todos os dias. Eu lia e ouvia os sermões em áudio do irmão Branham. Às vezes me ajoelhava com as mãos levantadas quando o irmão Branham orava. Minha fé cresceu e se fortaleceu. O mais surpreendente é que todo sermão que eu ouvia correspondia perfeitamente ao estágio da vida em que eu me encontrava, e que Deus ouvia e provia minhas necessidades espirituais mais do que minhas necessidades carnais.

Então, certa noite ouvi o sermão “Obras São Fé Expressada.” Senti que estava errado quanto ao batismo do Espírito Santo; eu ainda não havia recebido o verdadeiro Espírito Santo de Deus. Quando o irmão Branham pediu às pessoas que queriam receber o Espírito Santo e começar uma nova experiência cristã com Deus que levantassem as mãos, eu não apenas levantei a minha como também me ajoelhei para o irmão Branham orar por mim. A partir desse momento houve uma mudança real na minha vida. Após esta experiência, senti uma sede muito dolorosa pelo Deus vivo em minha alma. Eu queria me encontrar com um Deus vivo e ter uma experiência verdadeira com Ele. Eu tinha mais apetite por ouvir o irmão Branham, e apenas Sua voz saciava a sede dolorosa que tinha. A doença sempre me incomodava, tanto que quando o irmão Branham orou por mim, também pedi pela minha cura. Continuei a ouvir a voz do irmão Branham e me senti muito feliz porque havia se tornado o único Alimento Espiritual autêntico para minha alma.

Certo dia eu estava explorando o aplicativo que usava para ouvir o irmão Branham no meu dispositivo Android, e Satanás aproveitou a oportunidade para destruí-lo. Levei-o a um técnico, mas não havia como consertar. Percebi que havia perdido o instrumento que me ajudava a ouvir meu Alimento Espiritual. Fiquei muito incomodado por não ter dinheiro para comprar outro dispositivo Android. Assim, naquela mesma noite eu coloquei meu telefone no chão à minha frente, ajoelhei-me e roguei a Deus, dizendo: “Pai, Tu sabes que sempre usei este telefone para ouvir a Tua Palavra. Peço-Te, Pai, que não permitas que meu telefone estrague.”

“Pai, Tu sabes que sempre usei este telefone para ouvir a Tua Palavra. Peço-Te, Pai, que não permitas que meu telefone estrague.”

Terminei de orar e cri. De manhã peguei meu telefone e levei-o a outro técnico. Realizamos todos os procedimentos de reparo e não funcionou. Enquanto eu realizava o último, o telefone ligou e voltou ao normal. Mas eu tinha perdido todas as minhas pregações. Primeiro agradeci ao Senhor por ouvir minha oração. Então me lembrei de uma pregação que tinha ouvido antes na qual o irmão Branham disse que exatamente quando um filho de Deus quer receber uma bênção de Deus, Satanás vem para tirá-la. Assim, criei coragem e baixei outros 55 sermões para o Alimento da minha alma e comecei a ouvi-los.

Em 19/10/2017, enquanto ouvia a pregação “Ouvi, Mas Agora Vejo,” eu realmente vi, espiritualmente falando. Então o irmão Branham orou pelos enfermos.

...Está se sentindo melhor, moço, nesta noite, do que você estava sentindo ontem à noite? Assentado? Está tudo bem agora, você vai ficar bom (hã-hã). Assentado aqui ontem à noite, dando cabeçadas e tudo mais; agora, nesta noite, ele se parece com um cavalheiro. Veem? Ele estava um pouquinho confuso com as coisas, porém, está tudo certo agora. Estão vendo? Tudo estará bem. Estão vendo? “E naquele dia, o Filho do homem está sendo revelado, vêem, pouco antes de Sodoma ser queimada.” 223 “Ouvi falar de Ti com meus ouvidos, agora Te vejo com meus olhos. 

Então sabemos que isto é a verdade, e você diz que é um crente Nele, e você tem as suas mãos colocadas um sobre o outro. E se suas mãos estão colocadas um sobre o outro, aquele mesmo Filho de Deus que está aqui para fazer isto realizar-se aos seus olhos, o mesmo Filho está aqui para dizer: “Eles sararão!” O mesmo Filho de Deus! “Eu ouvi que Ele disse: ‘Se os crentes impuserem suas mãos, eles sararão.’ Eu ouvi isto com meus ouvidos, agora deixe-me ver isto com meus olhos. Ele prometeu fazer isto.” 

A afirmação sobre um moço chamou minha atenção. Eu cria tão profundamente no coração. O irmão Branham disse para colocar as mãos uns sobre os outros. Eu estava sozinho, então coloquei a mão direita sobre a perna esquerda. E quando ele disse para orar com ele, comecei a orar. Queridos irmãos, senti uma virtude incomum vir sobre mim e gritei: “Oh! Estou curado, Deus me curou!” Quando a oração terminou, todas as dúvidas desapareceram e fui curado naquele momento, pois depois disso o irmão Branham disse:

Agora, você crê que recebeu aquilo que você pediu? Algo em seu coração lhe diz? Você sente aquele pontinho de inspiração, diga: “Ora, está terminado! Acabou!”? 229 O mandamento de Deus diz que poderíamos ouvir isto com nossos ouvidos, agora podemos ver isto com nossos olhos. Jó disse: “Ouvi falar de Ti através do ouvir do ouvido, mas agora eu Te vejo com meus olhos.” 

É isto, obrigado, Senhor, por me curar. E levantei-me e comecei a louvar ao Senhor por minha cura, uma total libertação. Que Deus seja louvado para sempre, e que Ele me mantenha em Sua Palavra durante todos os meus dias nesta terra.

Querida Noiva de Cristo, este é o fim do meu testemunho. A carta pode não respeitar as regras gramaticais, mas estou feliz em testemunhar, pois foi isso que o Senhor Deus fez por mim.

Deus os abençoe.

Seu irmão em Cristo,

Joseph Kaimbale

República Democrática do Congo

Envie para um Amigo

Enviar