21/07/2020
A Impressão

Recebemos este comentário de uma senhora que conheceu a irmã que nos enviou o testemunho intitulado “A Pedra de Coroa É o Amor.” O amor no coração da irmã Geisa certamente impressionou essa corretora de imóveis. Quantos de nós temos essas oportunidades todos os dias e, no entanto, não causamos uma impressão como essa irmã?

Geisa, chorei ao saber que você perdeu o pai. Achei surpreendente tudo o que aconteceu na imobiliária desde o dia em que você apareceu. Em primeiro lugar, gostaria de agradecer por ter passado aqui hoje cedo e deixado na minha mesa o papel com este link e este site. Por favor, não vá embora! Quero saber quem é você. Fiquei muito emocionada ao visitar o site da sua igreja. Sua energia é fora do comum. Nunca senti tanta paz em alguém.

Quando puder, venha aqui novamente e deixe seu contato comigo para que eu possa falar com você. Chorei ao ler este artigo sobre seu pai. A primeira vez que você veio aqui em março eu a tratei muito mal. Fui estúpida com você, e você me surpreendeu, olhou bem nos meus olhos, como se estivesse visualizando minha dor, e perguntou se poderia me dar um abraço. Fiquei sem reação. Comecei a chorar e pedi desculpas por tratá-la mal, porque não faço isso com nenhum cliente.

Foi quando lhe disse que meu pai estava na UTI entre a vida e a morte, com 1% de chance de sobreviver à meningite. Lembro que você me abraçou mais uma vez, chorou no meu ombro e disse: “Senhor Jesus, conheço muito bem essa dor de ver alguém que amamos partir. Por favor, ouça Tua filha, visita este homem no hospital e cura-o pela força do Teu amor.” Não entendi nada que estava acontecendo, mas senti uma energia naquele momento que nunca senti na vida. Senti que Deus estava me abraçando pessoalmente com o seu abraço.

Na manhã seguinte minha mãe ligou. Ela estava feliz, dizendo que meu pai havia aberto os olhos, saído do coma e estava indo para o quarto. Os médicos não estavam acreditando. E hoje cedo fiquei sabendo que você perguntou ao corretor de imóveis como estava a saúde de meu pai, e que ele lhe contou tudo. Então você pediu para deixar o papel em que havia anotado à mão este link.

Geisa, não sei o que lhe dizer, não tenho palavras. Como assim, não tenho palavras? Eu a tratei muito mal, você me abraçou, orou a Deus para curar meu pai, carregando no peito a dor de ter perdido seu próprio pai. Tem certeza que você é deste planeta? Você é uma moça maravilhosa e merece ser muito feliz. Não tenho palavras para agradecer. Espero que volte aqui e me dê seu telefone. Prometo que não é para fins comerciais. Realmente quero saber mais sobre essa energia divina que você tem, e deixou em mim, quando me deu aquele abraço e orou pelo meu pai; e Deus ouviu sua oração. Um grande beijo em seu doce coração.

Bárbara Lemos

Envie para um Amigo

Enviar